04/09/2020 às 09h41min - Atualizada em 04/09/2020 às 10h00min

Fintech dará treinamento gratuito e investirá R$ 1 milhão em projeto ou empresa participante

A X-Pay Engenharia Financeira inova novamente no seguimento das fintechs, além do investimento que a empresa fará, o conteúdo do treinamento pode interessar empreendedores, empresários e investidores.

DINO
http://www.x-paybank.com

Apesar da queda sem freio desde 2007, o número de empresas brasileiras com ações listadas na bolsa de valores atingiu o menor patamar desde 1996. Atualmente são 328 empresas listadas contra as mais de 500 no final de 1996. Apesar de representar menos opções de investimentos, o mercado acionário nos últimos anos obteve avanços relevantes, como o aumento do volume negociado e a maior diversidade de empresas e setores. 

Em contrapartida, a bolsa americana tem cerca de 3.000 empresas listadas e a Bolsa de Nova York (Nyse) cerca de 2.300, somadas, as duas bolsas têm um número 15 vezes maior em comparação ao mercado brasileiro. Para o presidente do conselho diretor da Associação Brasileira das Companhias Abertas (Abrasca), Alfried Plöger, o número baixo de empresas na bolsa hoje está relacionado com a insegurança dos empresários para realizar novos investimentos, mesmo que na época da pesquisa no final de 2019 o cenário era otimista.

As informações ressaltam outro dado, a falta de empresas que conseguem atingir a bolsa. Em quatro anos de saldos negativos consecutivos, o Brasil já perdeu 316.680 empresas. Os dados são do levantamento Demografia das Empresas e Empreendedorismo 2017, divulgados ao final do ano passado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A extinção de empresas afeta também o total de pessoas empregadas com carteira assinada. Em quatro anos de dificuldades e fechamentos de empreendimentos, mais de 3,3 milhões de trabalhadores assalariados foram demitidos no setor formal. No ano de 2017, foram quase 135 mil postos de trabalho perdidos. O Cadastro Central de Empresas (Cempre) somava 4,5 milhões de empresas ativas em 2017, com 6,5 milhões de sócios ou proprietários, que empregavam 31,9 milhões de assalariados.

Os dados refletem uma solução para o que a fintech X-Pay Gestão de Pagamentos que inovou quando trouxe a Engenharia Financeira, focada em pequenas e médias empresas que subsidiam milhares de trabalhadores, a Engenharia Financeira que garante a possibilidade de fazer com que as pequenas e médias empresas tivessem acesso ao mercado de capitais, quando geralmente são apenas as empresas de grande porte ou grandes empresas que podem e conseguem ter acesso ao mercado de capitais.

Por isto, inovam mais uma vez, agora trazendo um treinamento gratuito para que as pessoas consigam diferenciar e saber qual a diferença de Money Market e Capital Market, apesar de todos fazerem parte do mercado financeiro (Financial Market). Desta forma, o empresário e empreendedor podem saber como buscar recursos certos, dimensionados corretamente para a necessidade que a empresa tiver. E, também, o que podem fazer para estar no Mercado de Capitais e ainda, o que fazer para ultrapassar o Money Market e chegar até o Mercado de Capitais. Tanto empreendedores quanto empresários e investidores podem participar deste treinamento gratuito.

Além disto, a inovação vem na questão da aplicabilidade da mentoria que virá em seguida ao treinamento. “É uma mentoria diferente, é uma mentoria para que você comece médio, o mercado não está tendo mais espaço para aquelas empresas que querem começar pequenas. A pequena empresa vai enfrentar as mesmas dificuldades com um caixa menor, por isto, não tem recursos suficientes para enfrentar e ultrapassar esses desafios na grande maioria das vezes” – comenta Oderli Feriani sócio da X-Pay Gestão de Pagamentos.

A mentoria envolve o estabelecimento da visão de negócio, altera o mindset de começar pequeno e redimensiona a visão para entender como pode começar médio. Inclui também os cálculos de capital mínimo para iniciar o projeto de tamanho médio. Feriani afirma “A média empresa, no nosso cálculo é aquela empresa que fatura 4,8 milhões de dólares até 240 milhões de dólares por ano. Abaixo disto é pequena empresa, por isto, iremos abordar como o empresário ou empreendedor precisará fazer para nascer médio, nascer como uma média empresa.” E acrescenta – “A mentoria não para por aqui, depois que o empresário tiver o treinamento e mentoria, faremos um grupo com vários participantes para fazer a escolha de forma totalmente democrática de um projeto. O projeto que for escolhido terá todos os participantes do treinamento como sócios e este projeto vai receber um milhão de dólares de aporte! Após isto, quem estiver contente pode continuar sócio, e quem quiser colocar o próprio empreendimento ou projeto em prática pode sair e fazer carreira solo com toda a visão e um case já vivenciado dentro da Engenharia Financeira, para que a empresa já nasça média.”

Assim, além da prática que os participantes terão com o treinamento e, da mentoria que ensina os cálculos e mindset corretos para criar uma empresa já de tamanho médio, a Engenharia Financeira é aplicada de forma prática. Com isto, tanto empresários e empreendedores que possuam ou não seu business, seja ele pequeno ou médio (para aqueles que se interessam em colocar no Mercado de Capitais a empresa) podem participar.

Para participar basta entrar no site da X-Pay Gestão de Pagamentos, realizar a inscrição deixando o seu e-mail. Acompanharão desta forma desde o início do treinamento gratuito (Money Market x Capital Market), até a mentoria que agrega com a mudança de mindset e visão de negócio com os cálculos para já começar de médio porte.

(Para mais informações, basta acessar o site da X-Pay Gestão de Pagamentos: www.x-paybank.com).



Website: http://www.x-paybank.com
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Esta mantendo a quarentena ?

53.7%
28.1%
18.2%